CONSTRUINDO O CURRÍCULO DO FUTURO: O PERFIL PROFISSIONAL QUE AS EMPRESAS DESEJAM

O currículo é muito utilizado para apresentação do perfil profissional em processos seletivos. Mas, sua utilidade tem sido cada vez mais questionada dando espaço para sua revisão e ampliação. O objetivo é torna-lo alinhado à nova dinâmica do mundo do trabalho e ser uma ponte mais efetiva entre talentos universitários e mercado. O currículo do futuro gera o perfil profissional que as empresas desejam. Mas, você sabe o que é o Currículo do Futuro e como construí-lo ao longo da formação superior?

O currículo é um tradicional documento de apresentação de perfil profissional. Nele constam informações sobre a formação, experiência e dados de contatos de um profissional. Muitos acreditam que o currículo é o principal balizador de processos seletivos. Entretanto, é consenso entre os profissionais de Recursos Humanos que, no formato de hoje, a análise do currículo serve como parâmetro de exclusão de candidatos e não de seleção em si.

Isso acontece porque o currículo é pré-moldado para facilitar sua rápida análise, pouco favorece a descrição integral do perfil do candidato e tem limitadas as possibilidades de apresentar a real capacidade de entrega de uma pessoa. Como consequência, de um lado, encontramos milhares de profissionais ávidos pela vaga dos sonhos, e de outro lado, temos organizações buscando incansavelmente pelos profissionais ideais como agulhas em um palheiro. Reverter esse cenário é um processo que demanda dar novo significado e função ao currículo.

O que é o Currículo do Futuro

Na nova dinâmica do mundo do trabalho deixa de ser suficiente a formação técnica e especialista capaz de atender sistemas mecanicistas. Os novos tempos pressionam para a ampliação de capacidades mais intelectuais refletidas como autoconhecimento, habilidades relacionais, capacidades de autogestão e mentalidade protagonista. Nesse sentido, a estrutura do currículo também precisa ser ampliada e revisada.

De maneira objetiva, o currículo passaria a incluir informações sobre o perfil comportamental do candidato, sua personalidade, interesses e valores. Essas informações hoje já mapeadas em outras etapas de muitos processos seletivos facilitam o entendimento mais integral do perfil do indivíduo. É como se abandonássemos o formato limitado do retrato ¾ e adotássemos uma imagem em alta resolução capaz de refletir o potencial da pessoa e de prever sua capacidade de realização.  

O que deve ter no Currículo do Futuro

Além de informações fundamentais para a apresentação de qualquer perfil profissional como formação e experiências anteriores, o currículo do futuro inclui:

  1. Perfil Comportamental: descreve as reais capacidades de entrega e geração de resultados do profissional refletidos em seus comportamentos; inclui a visão sistêmica do negócio, a capacidade de se relacionar e criar conexões, e de autogerir suas emoções mantendo o foco nos resultados.
  2. Personalidade: referem-se aos principais padrões, tendências e estilo de uma pessoa ao se relacionar, se organizar, se posicionar frente a novos desafios e reagir diante de situações não previstas.
  3. Interesses: indicam os principais eixos e temáticas de interesse do profissional; suas preferências e paixões; a natureza de seu propósito e formas de gerar valor para as pessoas.
  4. Valores: indicam o que é importante para o profissional e balizam sua tomada de decisão; quando valores individuais e da organização se assemelham, tem-se a convergência de expectativas e alinhamento de esforços.

Construindo o seu currículo

A construção do currículo do futuro deve acontecer ao longo de toda a formação do indivíduo como forma de autoconhecimento e de incentivo à autogestão da carreira. Durante a formação superior a ênfase deve ser ainda maior devido ao momento mais imediato de ingresso formal no mercado de trabalho.

Essa perspectiva de construção do currículo do futuro é um desdobramento da chamada Educação de Carreira, uma vertente que entende que a transformação de alunos em profissionais vai muito além da formação especialista de uma área de atuação. A Educação de Carreira propõe que se inclua processos pedagógicos que favoreçam o autoconhecimento, o desenvolvimento de soft skills e a visão para o protagonismo de maneira transversal e extensiva na formação superior.

A Aceleradora Digital de Carreiras para a Educação foi desenvolvida tendo como fundamentação as proposições da Educação de Carreira e oferece aos alunos a possibilidade de construir seu currículo do futuro ao longo da graduação. Por meio de uma plataforma virtual inteligente, o aluno consegue responder escalas, questionários e atividades para descobrir seu perfil, seus talentos e desenvolver novas competências.

O aluno também consegue inserir suas experiências (profissionais, voluntariado, projetos, programas, organização de eventos, etc.) e incluir seu portfólio (trabalhos de conclusão de disciplinas e cursos, protótipos, etc.) que possam sinalizar seu nível de iniciativa e seu potencial.  A proposta é entender os alunos como indivíduos únicos.

Ao elaborar seu currículo do futuro e conhecer os principais cargos relacionados ao seu curso, o aluno passa a se posicionar para o mercado de maneira mais consciente e crítica. Essa nova postura viabiliza a conexão efetiva entre talentos universitários e demandas específicas das organizações. Por todos esses motivos o currículo do futuro é considerado a ponte entre sonhadores e buscadores!

Elzí Campos – PhD em Educação de Carreira. Co-fundadora da DNA da Educação, aceleradora digital de carreiras para educação. É criadora da Ciência do Protagonismo, metodologia de desenvolvimento profissional integrativo. Tem como missão auxiliar pessoas a acelerarem seus Propósitos.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *